16.10.05

não sinto, não sou

a parede nua e fria
e um risco na parede
rasgando teu nome
gritando teu corpo
...
meu sangue frio
e um trovão na janela
relâmpago que parte meu ser
não sinto, não sou

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...