O Amor e o Tempo



As paredes com o tempo,
O sol, a chuva, o vento...
Vão perdendo toda a cor.
Será assim também o amor?

Não. O amor não é morto e frio
Como as paredes. É porto e rio,
Sempre o mesmo e sempre jovem,
Novas cores no coração do homem.

Sono

A sombra da noite persegue meu dia soca meus olhos beija meu corpo afaga meu ego e se desfaz