2.1.08

Morte e Vida Bovina

 
o meu boi morreu
meu Deus
fiquei a tarde
urubusservando
a briga que se trava
sobre o intestino de capim
 
uma nuvem negra esfomeada
chuvisca bicadas pra todo lado
 
já não há nada
apenas a grama molhada
de sangue
e estrume
latidos ecoam pelo campo
rasantes vôos sobre minha cabeça
uma guerra de fome
onde come quem puder
 
o meu boi morreu
meu Deus
fiquei triste
urubservando
a briga que se dava
sobre o destino daquele rim
 
nestes tempos de miséria
não é sempre que se tem
a morte de um boi
 
o filé-minhon foi para o açougue
sobrou a carne de pescoço
o osso
o duro
a cabeça
o chifre e a língua
 
30.04.2007


Abra sua conta no Yahoo! Mail, o único sem limite de espaço para armazenamento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...