Acorda, poeta

Acorda, poeta
toma a pena
escreve um poema
duro, sujo, puro
 
- O sono me persegue,
prende-me a cama,
a garganta arranha
pulo, fujo, muro
 
Acorda, poeta
toma vergonha
toma coragem
canta, grita, morra
 
12.10.2007

Abra sua conta no Yahoo! Mail, o único sem limite de espaço para armazenamento!

Sono

A sombra da noite persegue meu dia soca meus olhos beija meu corpo afaga meu ego e se desfaz