26.1.06

Louca Saudade

Às vezes te procuro, meu amor
por entre as lembranças em que me perco
mas só encontro retratos e cartas
espalhados pela cama toda
não encontro o seu colo nem os seus seios
onde poderia se desfazer toda agonia e esta inquietação endógena

Meu amor, por entre cartas e retratos
entre poemas e retalhos de palavras
entre lágrimas e sua voz no celular gravada
entre folhas, flores e barquinhos de papel
espalhados entre as quatro paredes do meu quarto
sou apenas um fiapo de homem
navegando nos mares da saudade
à distância que me separa de você

3 comentários:

  1. A dor pode ser bela.
    A dor do poeta é sempre bela.
    Belíssimas palavras.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Seus poemas...nos transportam para um mundo imaginário onde só existe amor...lembranças...e a distância entre o "eu" e a saudade...
    Amei...
    Beijinhos,Marli

    ResponderExcluir
  3. tenho uma caixa na qual guardo fotos e cartas de ex-amores. de tempos em tempos, revisito minha vida, não com uma saudade de dor, mas uma saudade saudável.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...