Navegantes do MicroPoema: Avisos importantes

  1. Estarei viajando nesta quinta-feira, depois de acertar as últimas pendências na Universidade, para minha terrinha querida, Estância Climática e Turística de Cunha, SP. Em virtude disso estarei ausente da W.W.W. até 02/01/2006, quando retomo normalmente as postagens neste blog e também novos projetos literários 2006.
  2. Responderei a todos os comentários/mensagens que receber nesse tempo de ausência tão logo retorne.
  3. Desejo a todos(as) um FELIZ NATAL, muita paz, amor, saúde e BOAS FESTAS!!!
  4. Um maravilhoso 2006 com muito SUCESSO para todos nós!!! Fui... em breve estarei de volta!

que tenho eu no mundo?

que tenho eu no mundo?
alguns sonhos
e pés para caminhar: isso é tudo.
sonhos feridos por quem não acredita em mim;
sonhos sangrando...
sonhos que tento sonhar junto.
mas meus sonhos são incompreensíveis.
por isso desejo um buraco bem grande
onde possa me esconder pelo resto da vida.
um buraco que me consuma,
que me ame como sou.
lá onde ninguém alcançará meus sonhos
que brotarão flores.

deus de formiga

Quando criança ficava olhando as formiguinhas
pés descalços na terra
as formigas trabalhando, construindo estradinhas
...
ficava pensando: será que Deus é assim?
um Sujeito bem grande que fica vigiando a gente?
me imaginava um deus
...
e por vezes até interferia no destino das pobrezinhas
mas também ajudava a levar as folhas enormes
me sentia feliz sendo deus das formiguinhas

A Rosa

Por que você me trucida?
enfia
facas
cacos
unhas
dentes
em minha alma de cristal
e depois me chama de amorzinho
...
tenta
desesperada
juntar os cacos
quebrados
de coisas
ditas
espalhadas
mal-ditas
palavras-penas
pelo céu
nuvens
trovões
relâmpagos
...
espalha flores
que flutuam
nas nuvens
a chuva cai
lágrimas
lama
pétalas
que sujenfeitam
meus chãosonhos
que gritam
insistem em viver
em sustentar a rosa única
..
Esta é minha postagem de número 100!!!

Republicando... "Espelhos do Ego"

Não tomo consciência de mim mesmo senão através dos outros, é deles que eu recebo as palavras, as formas, a tonalidade que formam a primeira imagem que tenho de mim mesmo. Só me torno consciente de mim mesmo, revelando-me para o outro, através do outro e com a ajuda do outro.
...
Mikhail Bakhtin
ESPELHOS DO EGO
...
olhos alheios
são espelhos do ego
...
a máscara que cobre
o ser podre de cada dia
dá hoje o que somos
...
olhos alheios
piedade de nós

Quero um Sol

Quero um sol
um céu
e sal
...
O Cruzeiro do Sul
e todo firmamento
sobre minha cabeça dura
...
A Lua reluzindo
grilos
uma música bem lenta
...
preciso
de
sal
sol
sul
céu
abraço
bem forte
e quente
e um beijo
ardente
...
preciso
e indeciso
piso
um verso qualquer

O Sonho...

O sonho acaba
no momento em que termina
de ser sonhado
...
quando contado
o sonho não é sonho
não é mais sentido
...
é narrativa
é razão

Antologia da Univap

Ontem cheguei de São Paulo quase meia-noite com um nó na garganta, uma palavra atravessada. Encontrei sobre a mesa uma correspondência da Univap: fui selecionado no concurso para a Antologia Poética 2005/2006 promovido pela Univap/Fundação Cassiano Ricardo. O título do poema: A Palavra Dura.
Maravilha e vamos que vamos!!! Biblioteca Livre é o que há. Vou libertar pelo menos a metade dos exemplares que receber desse livro. O mundo precisa de poesia. Não só a poesia que consola, que passa a mão na cabecinha, mas aquela que dá um tapa na cara do sujeito e o acorda pra vida!
Só há mudança quando há vontade de. E a vontade de parte do inconformismo. Quando uma mosca nos incomoda aí nos movemos, saímos do lugar. Por isso é bom espalhar algumas pulguinhas, como diz meu professor Villarta Neder, para que o sujeito pense um pouco.
É isso aí e bola pra frente!!!

Inconformismo


eu sou um inconformado
e mesmo que tenha tudo serei sempre inconformado
inconformado com tudo
porque os conformados já estão mortos
...

Cotidiano - Catedral


Composição: Kim/Julio
...
O meu desejo é profundo demais pra falar
E o que eu penso é dificil de alguem entender
A vida seque e os dias parecem iguais
Cade a vida que perdemos sempre ao viver?
...
Há crianças pelas ruas
Há desertos de dor
Há uma forma em cada alma
Um intenso rancor
...
Tantos medos nas esquinas
uma grande prisão
Tantos sonhos esquecidos
um vazio que vive no coração
...
O meu desejo é profundo demais pra expor
E o que eu penso é dificil de alguém aceitar
A vida seque e os dias não são tão iguais
Cade a vida que não conseguimos notar?
...
Onde mora a verdade?
Onde mora o amor?
Onde vive a liberdade?
Diz qual é seu sabor
...
Você anda pela ruas
sem respostas enfim
Mas a fé que eu tenho em Deus
Me faz ver o que sou, nunca fugir de mim
...
O meu desejo é intenso demais pra falar
Mas hoje eu grito e o que acredito eu vou levar
Para onde for, no dia a dia
Todo dia esse grande amor eu vou levar
...
OBS.: Não é meu costume publicar neste blog textos alheios, como letra de música. Mas, estou abrindo uma exceção para esta música que expressa um pouco do meu vazio, dos meus questionamentos, da minha angústica, do meu desentendimento do mundo, meu inconformismo com as coisas. Abraços a todos os navegantes e obrigado pela visita!!!

Você e(m) mim

À Ana Paula
...
Levou um tempo, como tudo, eu sei
mas descobri: não somos diferentes
...
o que não vejo seus olhos vêem por mim
e os meus, aquilo que você não vê
...
foi nos seus olhos, lindos olhos
que descobri o meu jardim
...
foi nos seus olhos também
que aprendi a ver o céu, a lua, as estrelas
...
nem sempre eu vejo
aquilo que você vê por mim
...
é por isso que vez ou outra
sem querer eu machuco você
...
mas seus olhos encaram o mundo, a vida
e penetram bem fundo em minha alma
...
nos seus olhos eu me vejo querido, amado
e em seu beijo imerso, no abraço envolvido, apertado
...
assim que eu descobri, entre um olhar e outro
que você é parte de mim, que não vivo sem você

Não custa nada tentar...

Estou aceitando proposta para trabalhar como Revisor de Textos e/ou Professor de Língua Portuguesa na cidade de São Paulo a partir do ano que vem. Entre em contato!
Um ótimo dia a todos(as)!!!

Liberdade

Rasguei meu umbigo
apaguei meu número
rompi concretos
com o meu silêncio
afiado
(des)afiando
a Física e a Faca

BIBLIOTECA LIVRE??? AMÉM!!!

Dando aquela voltinha virtual básica, passei pelo blog do Marcelino Freire (eraOdito) e lá vi um link para a Biblioteca Livre, um projeto do Jean Scharlau.
Confesso que fiquei deslumbrado com a idéia fantástica de uma Biblioteca Livre. Resumindo a idéia do projeto, funciona assim: o sujeito liberta um livro que gosta muinnnnnto para um amigo ou uma amiga e esse amigo ou essa amiga liberta para outro(a) e assim por diante. E se o sujeito não gosta muito tem que libertar, não se pode prender o livro. Isso é explêndido!!! A gente vê por aí (escolas, faculdades) bibliotecas onde os alunos não podem sequer escolher os livros na prateleira...
A Biblioteca Livre "é muito engraçada", como diria nosso Vinícius de Moraes: não tem parede, não tem chão, não tem teto, não tem nada. O livro é livre. LivroLivre!!! É livro para ser lido. LivroLido!!!
Fiquei tão encantado que já libertei um exemplar de "A Palavra é Mistério", Editora Scipione, 1995, contos de autores consagrados (Machado, Drummond, Rubem Braga, etc.) selecionados por Ricardo Ramos. Fiz o procedimento como manda o figurino da Biblioteca Livre e vamos que vamos!!!
E nesse tempo já recebi a resposta do caro amigo Jean Scharlau, que já me linkou por lá... Êta maravilha, thê!!! rss
Vale a pena conferir. Abraços a todos(as)!!!
***
P.S.: Que prazer libertar um livro!!! E melhor ainda que as pessoas se encantam pela idéia de uma Biblioteca Livre. Fiquei extremamente feliz com a primeira libertação.

Distâncias

A chuva.
E depois da chuva um céu azul.
E entre a chuva e o céu azul o arco-íris
E o Sol.
...
A tarde.
E depois da tarde uma noite inteira.
E entre a tarde e a noite inteira o infinito
E nós dois.

Hábito de Amar


Sono

A sombra da noite persegue meu dia soca meus olhos beija meu corpo afaga meu ego e se desfaz