espero-te, meu amor

espero-te, meu amor
braços abertos em cruz
...
já sinto a voz do vento
e teu perfume como luz
...
espero-te, minha flor
dos lábios o riso que reluz
...
já sinto um frio e tento
o abraço que me seduz

Um comentário:

  1. Lucimar meu amigo,
    adoro teus poemas e sabes disso,
    mas este está simplesmente sublime!
    Amei... deliciosa espera...

    bjs
    San

    ResponderExcluir

Sono

A sombra da noite persegue meu dia soca meus olhos beija meu corpo afaga meu ego e se desfaz